AVISO AOS LEITORES
EM FUNÇÃO DO BLOG ESTAR DESATIVADO, 
A APROVAÇÃO DE COMENTÁRIOS PODE DEMORAR ALGUNS DIAS.
CLIQUE AQUI PARA LER O COMUNICADO DE SUSPENSÃO DAS ATIVIDADES DO BLOG.


VISITE NOSSO NOVO PROJETO:
BLOG RADAR DO LADO B
radarladob.blogspot.com

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

São Tomé na Índia


Após a morte de Jesus, os apóstolos se dividiram e cada um foi para um canto pregar o evangelho. De todos, o que teve o destino menos convencional foi Judas Tomé, aquele que duvidou da ressurreição de Jesus e exigiu tocar em Suas chagas para acreditar no milagre.

Enquanto os demais apóstolos pregaram dentro do Império Romano e em áreas fronteiriças, Tomé teve a difícil tarefa de levar o Cristianismo à Índia. Segundo o livro apócrifo Atos de Tomé, este foi para o oriente contratado como mestre de obras pelo Rei Gundaphorus, que dominava o sudoeste Indiano. Gundaphorus solicitou a Tomé que construísse um palácio para ele, entregando altas quantias na mão do apóstolo, que ao invés de usá-lo na obra, doava o dinheiro aos pobres.

Quando Gundaphorus descobriu o desvio, prendeu Tomé, ao que este disse ao Rei que o seu palácio estaria construído no Reino dos Céus. Ele prendeu o apóstolo em função da afronta e poucos dias depois um irmão do Rei morreu, voltando em espírito para avisar a Gundaphorus que no outro mundo o palácio estava erguido e que em breve ele poderia usufruir de suas instalações. Gundaphorus acabou falecendo semanas depois, talvez sem entender a lição que Tomé tentou te ensinar.

Liberto em seguida, o apóstolo percorreu o sul da Índia pregando e convertendo durante muitos anos. Acabou sendo morto na cidade de Mylapore (que hoje é um subúrbio de Madras) por golpes de lança dos soldados do Rei Misdeus, enfurecido pelo apóstolo ter convertido sua esposa e sua filha.

As comunidades cristãs fundadas por Tomé na Índia, formadas sobretudo por judeus indianos, mantiveram parco contato com as Igrejas da região do Mar Mediterrâneo até a conquista árabe. Após este período, ficaram isoladas até a chegada dos portugueses na Índia, que se surpreenderam com a presença de cristãos nativos na Índia. Este fato serviu fortemente para popularizar a devoção a São Tomé entre os portugueses.

Porém, teria mesmo São Tomé andado por aqueles cantos? Embora o livro Atos de Tomé diga que o apóstolo embarcou diretamente da Judéia para a Índia através de um barco mercante romano, outras tradições dizem que ele teria pregado na Pérsia com Natanael, tendo ido à Índia em seguida. Além da tradição dos Cristãos de São Tomé, existentes até hoje naquele país, existem vestígios arqueológicos, como as chamadas Sete Igrejas e Meia, uma série de oito templos que teriam sido construídos pelo apóstolo no Sudoeste Indiano. Além, é claro, de seu túmulo em Madras, onde os portugueses ergueram uma Catedral em sua homenagem.

Embora a nós possa ficar a dúvida da fantástica peregrinação de São Tomé na Índia, no coração dos nativos que receberam sua mensagem certamente vive a certeza de seu testemunho e da fé que demonstrou em prol dos ideais de Jesus Cristo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...