AVISO AOS LEITORES
EM FUNÇÃO DO BLOG ESTAR DESATIVADO, 
A APROVAÇÃO DE COMENTÁRIOS PODE DEMORAR ALGUNS DIAS.
CLIQUE AQUI PARA LER O COMUNICADO DE SUSPENSÃO DAS ATIVIDADES DO BLOG.


VISITE NOSSO NOVO PROJETO:
BLOG RADAR DO LADO B
radarladob.blogspot.com

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Os Caminhos de Uma Ferrovia - A EFCB em Ouro Preto (MG)

O Trem Turístico da FCA que circula
entre Ouro Preto (MG) e Mariana (MG).

O objetivo inicial deste post era fazer um registro fotográfico da chamada Linha Mineira - uma ferrovia que liga a cidade de Belo Horizonte (MG) à Região da Zona da Mata Mineira e ao Noroeste Fluminense - usando-se o Google Earth, tal como fizemos na série Caminhos de um Rio. Na realidade, a linha em questão foi formada por dois ramais distintos, pertencentes à Estrada de Ferro Central do Brasil (EFCB) e à Estrada de Ferro Leopoldina (EFL), que se encontravam na cidade mineira de Ponte Nova, e que após a criação da RFFSA ficaram ambos subordinados à Superintendência Regional de Campos.

Esquema da Linha Mineira. Em Recreio,
a linha se divide em duas, com um ramal
seguindo para Paraíba do Sul (RJ) e
outro para Campos (RJ).
Também, em verdade, esta linha foi o que sobrou dos inúmeros ramais que a antiga Leopoldina possuía na região, e que foram sendo suprimidos paulatinamente devido à inviabilidade econômica de operação dos diversos trechos.

Só que a própria Linha Mineira terminou por ser abandonada pela Ferrovia Centro-Atlântica (FCA) - concessionária que ganhou sua concessão no processo de privatização da RFFSA - devido à mesma alegação de inviabilidade econômica do trecho. Somente resta tráfego de trens cargueiros entre Cataguases (MG) e Paraíba do Sul (RJ), além de um trem turístico operado pela própria FCA entre Ouro Preto (MG) e Mariana (MG). Nos demais trechos, é comum ver áreas com trilhos subtraídos e/ou com a faixa de nível totalmente descaracterizada.

Para simplificar meus intentos, e também pela dificuldade de se obter boas fotos na maioria das cidades por onde a linha passava, vou me limitar a fazer um registro de fotos do Google Street View em Ouro Preto e Mariana - trecho originalmente pertencente à EFCB e parcialmente utilizado pela FCA em seu trem turístico - onde a preservação dos trilhos caminha de mãos dadas com o descaso ao patrimônio público.

Hoje iremos ver a situação em Ouro Preto. As fotos estão dispostas na sequência da direção da linha para Mariana.

Cruzamento de nível entre a ferrovia e a Rodovia dos Inconfidentes.
O matagal entre o bar à esquerda e a estrada de chão é o leito da ferrovia no
sentido Miguel Burnier. Notar os trilhos semi-enterrados no meio do mato
e também cobertos pelo asfalto.


O mesmo cruzamento, agora no sentido do centro de Ouro Preto.
Notar os trilhos cobertos pelo asfalto e semi-enterrados no aterro adiante.

Tomada panorâmica da Estação Ferroviária de Ouro Preto. O trecho
anterior à estação está sem tráfego, e, portanto, abandonado. O pátio e
o trecho posterior à estação é utilizado pelo citado trem turístico da FCA.

A linha margeando a Rua dos Inconfidentes. Ao fundo, a Estação.

Passagem de nível em frente à Rua dos Inconfidentes.

Passagem de nível na Rua Pandiá Calogente.

Passagem de nível da Rua Desidério de Matos, em frente à
Estação de Vitorino Dias.

Ferrovia passando sob o viaduto da Estrada Ouro Preto - Mariana.

No próximo post desta série apresentaremos o panorama atual da ferrovia na cidade de Mariana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...